Carnaval de rua será regulamentado na cidade

17 de janeiro de 2014 por O Carnaval de São Paulo

5526947822-d94a1f7b9a-zA Secretaria Municipal de Cultura deve regulamentar o Carnaval de rua de São Paulo até o fim de janeiro. O prefeito Fernando Haddad em parceria com o secretário municipal do Ministério da Cultura, Juca Ferreira, está analisando as propostas e ideias que foram discutidas no Seminário de Carnaval e Celebrações de Rua, durante três dias do mês de dezembro, para elaborar o decreto.

Ainda de acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria, os blocos de rua de São Paulo ganharão mais destaque e deixarão de ser discriminados. Por enquanto, não há informações sobre como ocorrerá a regulamentação dos blocos e quais os locais serão destinados a eles.

dscn1632Antes da conclusão dessa regulamentação, os moradores da cidade serão ouvidos pelo Grupo de Trabalho Intersecretarial, coordenado por Juca.

Por três dias, profissionais que trabalham nos carnavais mais famosos do país, como Recife, Rio de Janeiro e Salvador, falaram sobre suas experiências. Representantes de blocos e pesquisadores também participaram dos encontros. De acordo com a Secretaria de Cultura, o documento elaborado pela administração será baseado no que foi discutido no seminário.

“O seminário serviu para tirar essa cara de descriminação que o Carnaval de Rua de São Paulo marisa-orth-no-bloco-carnavalesco-academicos-do-baixo-augusta-na-rua-augusta-em-sao-paulo-sptem e serviu para resgatar a essência da comemoração. O objetivo é inserir o samba na sociedade, não só no Carnaval, mas em outros eventos da capital. Foi discutido, por exemplo, a locomoção das pessoas, a segurança”, contou o produtor musical e pesquisador das raízes culturais afro-brasileiras, Moisés da Rocha.

Além de representantes nacionais como – o presidente da Sebastiana (RJ), bloco do Galo da Madrugada (Recife), o Bloco Afro Ilú Oba de Min, Bloco Bastardo, Bloco Carnavalesco João Capota na Alves, responsáveis das áreas de turismo, segurança, políticas públicas e organizações culturais, também foram ouvidos dois ingleses especialistas em segurança na Inglaterra.

Fotos: Divulgação

testecarnavalarray(1) { [0]=> int(10) }